sexta-feira, 9 de março de 2012

A um passo...

Por Caio Lafayette

Quem viu o jogo desta semana entre Barcelona e Bayer Leverkusen deve ter ficado mais uma vez 'êxtasiado' com o show de Lionel Messi.

Sim, mais um show.

Foram 5 gols: 1 de sorte; 1 comum; e 3 espetaculares.




E me desculpem aqueles que têm a ousadia de comparar o craque aos melhores tempos de Ronaldinho Gaúcho, no mesmo Barcelona. Messi é mais objetivo, mais goleador e muito mais decisivo.

Cria do Barcelona, aos 24 anos já foi três vezes considerado o Melhor Jogador do Mundo - todas com justiça - e não consigo vislumbrar o tempo em que não será mais - vai demorar, com certeza.

Entre amigos, costumo afirmar que Messi parece jogador de video-game. Com um equilíbrio fora do comum, a bola 'gruda' em seu pé e é bem difícil alguém conseguir arrancá-la.

A única coisa que pesa contra, ainda, são suas atuações pela Seleção Argentina. 

Cá entre nós, não deve ser fácil jogar por uma seleção que há anos não tem uma zaga digna nem mesmo de um Paulistão da Série B, além de goleiros que não servem nem pra campeonato interclasse de futebol. 

Mesmo assim, no último amistoso as coisas começaram a mudar - foram 3 gols contra a seleção da Suíça, que é muito melhor que a Bósnia, por exemplo.

Posso estar me arriscando demais, mas acho que Messi ainda levará a Argentina a um título Mundial. Não pelos seus companheiros, claro. Mas por sua genialidade, cada dia mais aflorada e consciente. 

Na Copa de 2014 ele terá 26 anos, apenas.

E corremos sérios riscos de ver a Seleção dos 'hermanos' saírem de nossas terra vitoriosa.

Quer dizer: corremos sérios riscos de ver Lionel Messi se tornar o Melhor Jogador da História.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário