quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Acho que fui roubado

Por Caio Lafayette




- Acho que fui roubado.


Não me convenceu, num primeiro momento. Por que um desconhecido estaria fazendo esse tipo de desabafo pra mim, no ponto de ônibus? Não respondi.

- Você já foi roubado?

- Não. - respondi o mais seco que pude.
- É... acho que fui roubado.

Um ônibus chegou e torci para que fosse o meu - ou o dele, tanto faz. Não era.

- Foi ontem de noite, quando estava chegando em casa.

- E quem te roubou? - decidi dialogar, quem sabe assim acabávamos aquele assunto e meu companheiro desconhecido de ponto de ônibus, então, ficasse quieto.
- Não sei.
- Mas o que levaram seu?
- Também não sei.

Apesar dele achar que tinha sido roubado, era um cara de sorte. Não era da minha índole agredir as pessoas. Mas confesso que, naquele momento, essa opção já passava pela minha cabeça. Tentei mudar de assunto.

- Que ônibus você está esperando?

- Qualquer um.
- Então por quê não pegou o último que passou? - confesso, a vontade de agredí-lo aumentava.
- Porque acho que fui roubado.
- E que diferença isso faz agora?! - falei mais alto.

Ele se calou por um instante. Talvez pra pensar no que responder - será que um indivíduo desse pensa?. Ou será que venci, meu grito o intimidou e ele continuará calado até eu embarcar no meu ônibus?

- É que você nunca foi roubado. Não sabe como é...

Quase tive pena. Quase.

- Meu amigo, se você foi realmente roubado, vá procurar uma delegacia, um policial, sei lá... fazer um B.O. Eu é que não posso te ajudar! E que mal me pergunte, como assim você 'ACHA' que foi roubado?


Antes que ele respondesse meu ônibus chegou. Não sabia como nem a quem agradecer. À Deus? Ao motorista? Quase dei um abraço no cobrador. Cara maluco esse no ponto de ônibus. Ficou lá. Com certeza vai encher o saco de muita gente ainda hoje com esse papo de 'acho que fui roubado'.

- 3 reais senhor.
- Peraí, cadê minha carteira? Acho que fui roubado!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário